Ainda sobre o Bike Tour

Republico, abaixo, dois comentários recebidos sobre a falta de consideração das empresas – inclusive, de um membro “premium” da empresa.

“Bom dia.
Fiquei das 20:30 hrs do dia 31/12/10 até às 04:00 hrs do dia 1º jan 2011 e nada. O site nem abriu até agora. Mandei dezenas de email pros organizadores, sem resposta.
Criei um tópico em forum: http://bikersbrasil.com/forum/topics/world-bike-tour-seriedade-ou
Só descobrí ontem via twitter o link não oficial a qual alguns conseguiram se inscrever. Se foi não oficial atá considero como não válidas as incrições.
Como ficam eu e tantos outros que não conheciam este link.
Como fica o fato de eu ter o bikecard e no regulamento diz – Parágravo IVc: O Cartão de fidelização World Bike Tour – “my bike tour card” permite ao respectivo titular, a utilização de uma Rede de Vantagens, bem como o acesso às quotas específicas para as inscrições nos eventos World Bike Tour.
Vou reinvidicar meus direitos judicialmente.
Sinto-me lesado, enganado, perdí horas e horas a frente do pc, comprometí meu reveillon, diante de uma falta de organização e até uma propaganda enganosa.
Siga no twitter @biketourfail
Vamos promover um manifesto e mostrar todo o nosso repúdio a empresas que não estão nem aí conosco “consumidores”.
Abçs a todos.
Reinaldo Alves”

“Realmente é um descaso, principalmente dos patrocinadores do evento (Rede Globo e Caloi) que não tomam uma providência. Relataram problemas nas incrições pela Internet no Bike Tour 2010 como pessoas que acessaram o site, preencheram a ficha e ocorria erro na hora de gerar o boleto. E todas as vagas estavam disponíveis para as inscrições.
Este ano foi bem pior pois apenas 20% das vagas (mil vagas) estariam abertas ao público em geral. Parece que nem os 80% dos privilegiados (que pagam 5 euros por ano, conseguiram se inscrever).
Os patrocinadores deveriam reabrir as inscrições em lojas fisicas como foi na primeira edição em 2009, quando as vagas foram preenchidas em 4 dias com um pouco de tumulto apenas nas primeiras horas do primeiro dia. Na época consegui me inscrever sem filas no final do primeiro dia.
Além de ser mais democrático já que não privilegia apenas quem tem acesso a Internet, essa forma de inscrição também ajuda a divulgar a marca do patrocinador. Naquela época as inscrições foram feitas em algumas concessionárias da Volkswagem.” Henrique

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Blogosfera, Cotidiano, Esportes, Política, Variedades e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s