Política se discute sim, e muito!

Política: quem disse que não se discute?

Reza o senso comum que “religião, política e futebol não se discute”. Discordo totalmente, aliás discordamos . É só uma maneira de manter tudo como está. Agora, algo muito questionável é a maneira de se fazer os debates. Longe das baixarias, da troca de farpas e ofensas entre os candidatos, especialmente à presidência da República, gostaria de parabenizar alguns colegas de sala, em torno dos quais, nossas conversas têm caído, de forma recorrente, no tema eleições. É louvável e de motivo de orgulho que, apesar de apresentarmos posições politicas completamente diferentes, sabemos discutir sem brigas ou tentativas de ser “o dono da verdade”. São discussões pautadas pelo respeito e pelo reconhecimento de que não há candidato perfeito. Sabemos apontar falhas partidárias, e de membros dos famigerados partidos, de ambos os lados da questão. E o ponto-chave do nosso entusiasmo político é justamente pela política, e não pela politicagem barata ou militâncias extremistas.

Cada um sabe defender seu ponto de vista de forma civilizada e um tema o qual, geralmente, os jovens não gostam se torna motivo de conversas, teorias e sugestões para mudar o país por meio do voto. E daqui algum tempo, lembraremos das fervorosas discussões acerca de Paulo Maluf e suas “grandes obras”, Tiririca, Raul Gil Jr., as mulheres-fruta, família Sarney, o uso da mídia tradicional pelo Serra, o mensalão do PT e do DEM, as gracinhas de Plínio de Arruda…

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Política, Projetos Mackenzistas, Vida do Disimo e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Política se discute sim, e muito!

  1. Breno Yano disse:

    Legal seu blog Disimo*, kkkk, será que os jovens somente não estão cansados de tanta palhaçada que não veem mais motivos para debater tais assuntos, por que muitas vezes seria melhor ser surdo e cego para não rir ou chorar do horário eleitoral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s