Terremotos e terremotos


A mais recente notícia é sobre o tremor de 8,8 graus na escala Richter que atingiu majoritariamente o Chile e com menor intensidade os países vizinhos. Sem dúvida, uma catástrofe que gerou perdas econômicas e, principalmente, de vidas. A outra grande manchete de 2010 foi o terremoto que destruiu (ainda mais) o Haiti, gerando mais de 200 mil mortos. Meu temor é que o Haiti seja esquecido e as atenções de voltem exclusivamente para o Chile. Ambos os tremores destruiram e vitimaram pessoas, mas o que não podemos esquecer é que o Haiti é o país mais pobre das Américas e já não contava com grande estrutura social e política adequadas.

Alguns aspectos técnicos ilustram as diferenças entre os tremores. Apesar de ter tido o valor mais alto na escala Richter, o tremor chileno foi mais profundo, e seu epicentro (local de origem) foi no mar. No caso haitiano, o terremoto (de intensidade 7) foi gerado sob uma cidade e numa profundidade menor.
Além disso, as construções do Haiti eram mais precárias e menos estruturadas do que as chilenas.

O Chile é um país estável e com grande quantidade de recursos para garantir a sua plena recuperação. A ilha caribenha necessita muito mais do apoio internacional. Repito: não estou minimizando a tragédia chilena, mas sim propondo que o Haiti não caia no esquecimento dos demais Estados novamente, desde sua independência.

Para saber mais, a BBC fez uma apresentação ilustrando como se processam os terremotos, clique aqui para ver. Os grandes veículos de comunicação online fazem a cobertura dos desdobramentos do tremor no Chile e no Haiti, basta escolher qual a mídia mais completa no “cardápio”.

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Mídia, Política. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Terremotos e terremotos

  1. Prof Toni disse:

    Você poderia abordar um aspecto que penso ser instigante sobre o Haiti: o terremoto como espetáculo na mídia! Que tal?

  2. Disimo disse:

    Sugestão registrada =)
    Escreverei segundo essa ótica nesta semana!

    Obrigado pelo “sugerimento” ^^

  3. Carlos Renato disse:

    Complementando os comentários acima, a mídia trata como espetáculo todas as desgraças que abalam os povos, desde a inundação em algum bairro de SP, até as guerras travadas pelos EUA, e claro incluso no pacote desgraças naturais, principalmente aqueles que ocorrem em lugares pobres, onde as “cenas” serão com certeza mais fortes.

  4. mycarol disse:

    *–* dã nao tem nada aver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s