Era o que faltava: ENEM adiado

Há algum tempo estávamos conversando sobre o que mais poderia dar errado no “nosso” ano de vestibular: reformulações nos vestibulares, pandemias e por fim o novo ENEM. A questão do ENEM já começou esquisita quando o INEP divulgou os lugares em que faríamos a prova. Fui parar no Grajaú, assim como conhecidos foram para a Zona Norte. Em alguns casos mais graves noticiados, o candidato faria o exame fora do município onde mora. Passado esse primeiro impacto, as recomendações para o dia da prova e o preparo mais intensivo continuaram. Chegando na escola hoje, sou surpreendido com a notícia de que o ENEM havia sido adiado.
O jornal Estado de São Paulo noticiou que houve vazamento das questões. Alguém apareceu querendo vender a prova para o jornal, que chegou a vê-la sem compromisso de compra. Os conteúdos de algumas das questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias foram divulgados. O Ministério da Educação confirmou a informação. Ofereceram a prova em troca de quinhentos mil reais, segundo o Estado de São Paulo.

O ENEM será realizado, possivelmente, em novembro, pois haverá a impressão e distribuição da nova prova (inclusive o Ministério tem uma reserva, agora qual a garantia que eu tenho que ela também não vazou?). O calendário dos outros vestibulares e feriados serão considerados na definição da nova data, disse o ministro da Educação, Fernando Haddad. Sobre os locais de prova, o ministro disse que se houver alterações serão para melhor.

Leia aqui a nota oficial do INEP sobre o adiamento. Você pode acompanhar o desenrolar do caso nos sites de notícias (Terra, UOL) ou nas páginas dos portais de notícias da tv, ou nos sites dos jornais “escritos”.

Aproveitando a oportunidade: como um país que não consegue garantir o sigilo de uma prova que será usada para ingresso em universidades, poderá organizar os Jogos Olímpicos ou uma Copa do Mundo? Qual será o critério?

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Cotidiano, Política, Vida do Disimo. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Era o que faltava: ENEM adiado

  1. CaroL Rios disse:

    Brasil né, Diego…paciência.

    Mas, vejamos o lado bom! Ganhamos mais 45 dias pra estudar (embora mta gente não aguente mais esse verbinho chato)\o/
    É a única vantagem, mas tudo bem hehe

    bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s