Fraude “moonwalker”

Não se fala em outra coisa: a “misteriosa” morte (?) de Michael Jackson, considerado o rei do pop. O número de reportagens e programas especiais veiculados após esse acontecimento é abusrdamente grande, e demontra-se preocupação demais com esse fato, deixando de lado questões mais importantes a serem abordadas pela imprensa. Já estão entrando no mérito de que não houve morte alguma, e enquanto veem fantasmas em ranchos por aí ocorrem fatos tão escabrosos quanto. Achava que esse tipo de acontecimento estava restrito apenas à nossa condição política e moral, mas vejo que estava enganado.

Vereador diz que Los Angeles foi ‘roubada’ em funeral de Jackson

O funeral acarretou gastos com segurança e controle de tráfego.
Vereadores da cidade de Los Angeles pediram que seja feita uma revisão sobre quem vai arcar com a conta de US$ 1,4 milhão (R$ 2,9 milhões) pelos custos associados ao funeral de Michael Jackson.
O vereador Dennis Zine diz que os contribuintes, que foram convocados a fazer doações, estão sendo “roubados”.
Ele pediu um relatório sobre os gastos com policiamento e controle de tráfego para o show, realizado na semana passada, no ginásio Staples Center para 17 mil fãs.
Segundo Zine, a promotora do evento, AEG Live, ou a família Jackson deveria pagar a conta, mas o presidente da AEG, Tim Leiweke, disse que a empresa já pagou pelo funeral em si, assistido pela TV por 31 milhões de pessoas só nos Estados Unidos.
Os gastos com a segurança do funeral – que incluíram o fechamento de estradas para a passagem do corpo de Jackson, reforço policial e serviços de emergência de plantão – vêm em um momento em que a cidade de Los Angeles enfrenta um déficit de orçamento de meio bilhão de dólares.
Em uma reunião do município, Zine pediu que os produtores do evento “reembolsem a administração pelos custos com segurança pública e outros gastos essenciais”.
Na semana passada, o gabinete do prefeito revelou que apenas US$ 17 mil (R$ 35 mil) haviam sido doados através de um website que coletava dinheiro para estes custos, antes de a página na internet ficar sobrecarregada e sair do ar.
Enquanto isso, a irmã de Michael Jackson La Toya disse ao tabloide News of the World que acredita que o cantor foi “assassinado por seu dinheiro”, alegando que milhões de dólares e joias desapareceram da casa dele após a morte.
“Não achamos que só uma pessoa estava envolvida no assassinato. Foi uma conspiração para ficar com o dinheiro de Michael”, disse La Toya ao jornal britânico.
O pai de Michael jackson, Joe Jackson, também disse suspeitar de “crime” na morte do rei do pop.


Fonte: BBC

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Músicas, Variedades. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Fraude “moonwalker”

  1. Daniela disse:

    HAHAHAAHAHAHAA,
    Michael Jackson’ Ghost é demais. Aquele vulto em Neverland deu história pra contar. E a mídia, como sempre, sugando até o último o assunto que mais foi discultido recentemente, a tal da morte do rei do pop. Eu achava que ele não tinha morrido, mas particulamente, depois do velório “circo” em que a filhinha dele chorou horrores, eu acho que ele morreu mesmo. Nenhum pai iria explor tanto um filho daquela maneira, iria?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s