Sobre as armas nucleares

Durante essa semana vi inúmeras reportagens sobre a “polêmica” do lançamento do foguete norte-coreano e todo o bafafá envolvendo essa questão. A mesma coisa sobre o Irã e toda a palhaçada do “eixo do mal”. Se os EUA anseiam por um desarmamento e Obama quer reduzir as armas nucleares por que não começam por fazê-lo em território estadunidense ou em suas bases militares ao redor do mundo? É muita hipocrisia acusar de terrorismo os países que têm projetos nucleares (que não se sabe ao certo se são armas de fato). Como haverá um diálogo de forma unilateral? Se querem desarmar o mundo, que dêem o exemplo. Mas logicamente, querem todos desarmados para que o mundo seja subjugado pelo poderio nuclear estadunidense. É para ficar indignado.

Anúncios

Sobre Diego Moura

Jornalista com experiência em comunicação corporativa na área de mineração e assessoria de imprensa em organização pública. Um dos autores do livro-reportagem "Não foram apenas as unhas - As mulheres no inferno da ditadura". Atualmente, tem interesse em trabalhos em redação e cobertura jornalística. É autor do blog "Textos para pensar".
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Sobre as armas nucleares

  1. Gustafá disse:

    A guerra é um mecanismo fundamental para o imperialismo, especialmente o estadunidense, hegemônico desde a primeira guerra.

    Por meio dos conflitos bélicos, o capitalismo pode conter temporariamente sua crise estrutural, crise que se sustenta no enriquecimento cada vez maior de uma pequena parcela da população e o empobrecimento generalizado das massas (fenômeno da superprodução).

    O que demonstra que o capitalismo não só amadureceu as condições para sua superação, como já está apodrecido. Marx diria que se trata da oposição entre o desenvolvimento das forças produtivas e as relações de produção, entre a capacidade de desenvolver as potencialidades humanas e os interesses dos monopólios.

    E não é tão difícil perceber toda podridão reservada pelo modo de produção capitalista, basta olhar para a história do século XX: guerras e revoluções.

    Agora, com os novos testes nucleares norte-coreanos, temos nova chance de abrir os olhos para o que o capitalismo nos reserva: guerra.

    Um sistema que necessita da guerra não merece ser destruído?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s